Dicas para fazer um vídeo tutorial

vídeo tutoriais

30/07/2020 | TV WEB

Dicas para fazer um vídeo tutorial

Vídeo tutorial é o assunto do blog de hoje.

Os vídeos já são preferência de conteúdo na internet e, dentro desse cenário, os vídeos em formato de tutorial estão ganhando espaço e conquistando cada vez mais internautas.

Para quem ainda não está familiarizado com o termo, um vídeo tutorial é aquele que ensina o público uma determinada habilidade, como fazer um bolo, como aprender um novo idioma, como tocar um instrumento musical e muito mais. As possibilidades são infinitas.

Grande parte das pessoas procura resolver suas dúvidas na internet.

E é aí que os vídeos tutoriais ganham destaque. Afinal, pode ser mais demorado e trabalhoso ler sobre como tocar violão, não é mesmo?

Diversas habilidades funcionam melhor se são explicadas por vídeo, uma vez que textos e fotos muitas vezes podem ser confusos.

O que é um vídeo tutorial

Como o nome já indica, um vídeo tutorial ensina a audiência a fazer alguma coisa. Ou seja, pode ser algo como instalar um programa no computador, fazer determinada receita ou reformas dentro de casa.

O público-alvo desse formato busca uma resposta, ou seja, eles querem saber como realizar determinada tarefa.

O tutorial deve responder isso da melhor forma possível, entretanto, passando por todos os pontos cruciais até chegar ao objetivo final.

Os tutoriais são muito procurados e dá ao produtor de conteúdo a chance de se conectar com o seu público.

É também uma excelente forma de se estabelecer como especialista naquela área, sobretudo, usar sua expertise para colher e qualificar leads para então convertê-los com algum tipo de conteúdo pago (ebooks ou cursos à distância).

Porém, não basta apenas fazer um vídeo tutorial: ou seja, para ele dar certo, é preciso levar em consideração questões técnicas, como o uso de equipamentos, as necessidades da sua audiência e qual é o melhor formato a ser gravado.

A pesquisa Social Video Forecast, da Animoto, concluiu que 76,5% dos donos de pequenos negócios consideram que o uso de vídeos tem impacto direto nas suas operações, e que o vídeo marketing é uma habilidade mais desejável que e-mail, conteúdo escrito e noções de design.

O primeiro passo de um vídeo tutorial é definir qual formato será utilizado:

Aula:

Especialmente, formato tradicional em que o tutor conversa com os alunos e explica o passo a passo de uma determinada habilidade.

Esse formato é indicado para conteúdos didáticos e pode ser utilizado em vários temas, como aulas de pré-vestibular, atividades físicas, confeitaria, etc.

Animação no vídeo tutorial:

Aqui, sobretudo, vale soltar a imaginação e utilizar fotos, desenhos, stop motion, fluxograma, infográfico, etc.

Esse é um ótimo formato para vídeos que precisam mostrar mais dados ou, ainda, no caso de recursos financeiros reduzidos, ou seja, impossibilidade de locação de estúdio, equipamento e cenários.

Screencast:

São aqueles vídeos feitos com registros da tela do seu computador. São indicados para demonstrar funcionalidades de aplicativos, softwares, programas e demais novidades do ambiente virtual. Outra boa saída para vídeos com orçamento limitado.

Em seguida, é preciso planejar. Faça uma lista de todos os materiais que serão necessários.

Além disso, monte um roteiro bem estruturado, dividindo o vídeo tutorial por temas que sigam uma sequência lógica e dinâmica, deixando o conteúdo leve e fluido. Acredite, o planejamento e a organização farão toda a diferença para o sucesso do seu vídeo.

Esse passo é fundamental para assegurar que o conteúdo será passado de forma clara e que o público realmente será capaz de aprender uma nova habilidade.

Em relação aos equipamentos, é preciso alinhar a capacidade do material disponível com a produção do vídeo.

Hoje em dia, é possível fazer um vídeo tutorial de qualidade utilizando apenas um smartphone.

Por isso, não desanime se não possuir os melhores e mais modernos equipamentos de filmagem.

Basta adaptar o roteiro e planejar a filmagem já sabendo das limitações. Por outro lado, quem conta com equipamentos de qualidade não precisa se preocupar com esses detalhes e pode planejar o roteiro com maior liberdade.

O último passo é a edição. Não se esqueça de alinhar a trilha sonora com o conteúdo compartilhado.

Narrações e efeitos sonoros também podem ser bons recursos, é claro, se combinar com o objetivo final do seu vídeo tutorial.

A dica nesse ponto é manter o equilíbrio entre todos os pontos do vídeo e manter a harmonia entre imagem e som. Assim, o resultado será um tutorial simples e objetivo, capaz de conquistar muitas visualizações.

O vídeo online em um mundo competitivo

Você também vai gostar de ler